28 de setembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
26/02/15 às 18h46 - Atualizado em 29/10/18 às 10h59

Via Interbairros vai beneficiar mais de um milhão de motoristas

COMPARTILHAR

A deputada distrital Telma Rufino (PPL) recebeu ontem (25), em seu gabinete, na Câmara Legislativa, a administradora regional de Águas Claras, Patrícia Fleury, e o secretário adjunto de Infraestrutura e Serviços Públicos, Maurício Canova, para discutirem a implementação e o cronograma de viabilidade para a construção da Via Interbairros.

A construção desta via é de extrema importância para a melhoria do trânsito em todo o Distrito Federal e vai beneficiar mais de um milhão de motoristas. É necessário construir vias alternativas e a Via Interbairros vai atender a milhares de motoristas de Samambaia, Ceilândia, Taguatinga, Grande Águas Claras, Park Way e Guará. 

O custo da obra foi estimado pelo Governo anterior em mais de R$ 500 mi, e chegou a ser promessa de campanha para a reeleição do ex-governador Agnelo Queiroz (PT), mas não saiu da promessa.

A deputada distrital salientou que existe a viabilidade econômica para a execução da obra, já que Furnas autorizou o cabeamento subterrâneo da linha de transmissão e várias projeções imobiliárias poderão ser construídas às margens do metrô, onde passará a Via Interbairros. “A Interbairros pode ser viabilizada financeiramente com a venda de várias projeções comerciais e residenciais ao longo de sua extensão”, afirmou.

A administradora da Grande Águas Claras, Patrícia Fleury, ressaltou que o projeto de mobilidade urbana e acessibilidade, já está pronto e que a Via Interbairros é uma das principais obras no conjunto do projeto. “Não podemos falar de melhorar o sistema viário dessa região, sem falar sobre a construção dessa grande avenida”, ressaltou.

Maurício Canova foi enfático ao garantir que o governador Rodrigo Rollemberg quer construir a Via Interbairros, mas que precisa ser analisada a forma de viabilizar financeiramente a sua execução. “O governo tem muito interesse em construir essa via, apenas devemos ver se é mais viável uma PPP (Parceria Público Privado) ou,através das vendas de projeções imobiliárias ao lado da avenida”, ponderou.

O secretário adjunto também enfatizou que, infelizmente, as PPP's realizadas nos governos anteriores não foram bem-sucedidas. Portanto, para ele, o melhor caminho seria um acordo com a Terracap, para viabilizar a total conclusão da obra.Toda a Via Interbairros será construída embaixo da linha de furnas, às margens da linha do metrô. E, terá cerca de 22 quilômetros com três faixas de rolamento de cada lado, sendo uma exclusiva para ônibus. 

Viadutos da EPTG e EPNB

Na reunião também foram entregues ao secretário as solicitações e respectivos projetos de engenharia para que seja feita a correção no viaduto Israel Pinheiro, localizado na Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG-DF085) – principal via de acesso à Grande Águas Claras -, e para que seja construído o viaduto de ligação entre a Estrada Parque Vicente Pires (EPVP), na DF-079, e Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), na DF-065.

A administradora de Águas Claras fez questão de ressaltar a importância dessas obras que compõem o grande projeto de mobilidade urbana e acessibilidade,elaborados pela RAXX. “Trabalhamos muito para criar mecanismos que possam melhorar os acessos à Grande Águas Claras, e esses dois viadutos fazem parte desse conjunto de mobilidade urbana”, ressaltou Patrícia Fleury.

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros